A evolução na moda gestante

moda-gestante-agestante-blog

 

Nestes últimos cinquenta anos, a mulher vem ultrapassando barreiras conquistando igualdade de direitos e força no mercado de trabalho, tornando-se mais exigente nas suas escolhas. E estas exigências vem se refletindo também em seu modo de vestir, particularmente no período gestacional, não se contentando em usar apenas uma roupa confortável, mas sim em sentir-se bem com sua aparência.

Com esta mudança de comportamento a moda gestante tem evoluído. Pois é cada vez maior o número de mulheres que participam ativamente do mercado de trabalho, e para isso precisam de roupas adequadas ao seu dia a dia.

A moda gestante é um estilo especializado, confeccionado pensado nas mulheres grávidas em sua essência e na sua necessidade de adquirir principalmente roupas confortáveis, e também dentro dos padrões de beleza momentaneamente estipulados no mundo da moda.

Este novo pensamento tem movimentado a área da indústria de vestuário, apresentado grandes investimentos nas áreas de criações, estilizações e confecções para a gestante.

A mulher quando gestante continua a apresentar todas as necessidades pessoais de beleza, e merece uma linha de roupas estilizadas e planejadas para essa fase tão delicada e bonita de suas vidas.

Ao escolher a sua roupa a gestante deve levar em consideração o principal item, se a peça que esta comprando é atual, com isto, a mulher conseguirá se manter na moda e de modo elegante, mesmo com a barriga crescendo e com o corpo mudando, não significando portanto, que as roupas sejam muito maiores do que os modelos tradicionais, valendo relembrar que há alguns anos, quando a mulher engravidava tinha que vestir-se de acordo com peças que visavam garantir o conforto, sem preocupação com a estética, isso acabou por criar uma imagem preconceituosa, que ainda é partilhada por algumas mulheres, alegando que a moda gestante não é uma moda bonita, e que uma mulher que se veste assim não fica elegante, mas os tempos mudaram, e a modernidade tratou de modificar este conceito, pois a moda gestante evoluiu bastante, acompanhando todas as tendências do mundo fashion, onde as peças apresentam um corte mais adequado ao formato da silhueta da mulher no período de gestação, acompanhando assim as tendências mundiais da moda. caminhando lado a lado com a moda convencional, pegando emprestadas algumas tendências, e lançando as suas próprias.

Essa evolução na moda gestante acompanhou a evolução da própria mulher brasileira, que hoje é mais moderna, mais atual, mais independente e está muito mais antenada com as tendências da moda, procurando roupas que a deixem mais elegante em todos os momentos de sua vida, inclusive durante a gestação, que é onde a sua feminilidade se manifesta da maneira mais forte e bonita.

O que se espera com esta evolução da moda gestante é que seja bem recebida pelas mulheres brasileiras, já que com ela, o mito de que mulher grávida se veste mal e apenas usando peças confortáveis passe a ser considerado apenas um mito.

Algumas dicas básicas podem ser seguidas para uma boa compra, tais como: no início da gravidez você não precisa se preocupar em comprar roupas novas ou ajustar as suas antigas, até o quinto mês a barriga ainda não fica tão grande a ponto de pedir um novo guarda roupa.

A partir do sétimo mês a barriga cresce bastante, assim como o quadril também, neste momento vale a pena investir em algumas peças novas como calças com o cós elástico, blusas mais soltinhas, shorts, bermudas e principalmente vestidos eles são confortáveis, femininos e valorizam suas curvas, abuse de todos que você tiver no armário, seja durante o verão ou inverno, sendo os melhores de cintura marcada e soltinhos, e abuse dos acessórios, brincos, colares e cintos.

Na hora de comprar roupas para a gravidez, sempre considere a possibilidade de usar os itens depois de seu bebê nascer, principalmente peças que facilitam a amamentação, pois conforto e comodidade são fundamentais.
E independente do estágio da gravidez, invista no seu bem-estar e autoestima, cuidando do corpo, da pele, dos cabelos. Ter estilo não é só vestir-se bem!

Leia Mais

banner-gr-C3-A1vida1

Vou casar e ESTOU GRÁVIDA!

Sem pânico.
Nossa grande dica deste post é: Não desista de seu casamento só por ter engravidado.
Sabemos que essa é um escolha pessoal, e algumas mulheres sonham com este momento a vida toda, mas não perca a oportunidade de realizar este sonho, mesmo que de uma forma um pouco diferente do previsto.

Dentre todos os preparativos para uma festa de casamento o que certamente mais atormenta as noivas mamães é, sem dúvida, o Vestido de Noiva.

Hoje em dia é muito mais fácil encontrar modelos para gestantes e você pode ter certeza de que alguns são tão lindos quanto os feitos para as não grávidas.

O branco pode ser um desafio para as mais tradicionais. Mas então, opte por um modelo rosê, off-white ou até mesmo colorido. A decisão é sua.

Nós da A Gestante fizemos uma seleção de belos looks para inspirar as mamães. Temos certeza que depois de ver esta seleção o difícil será não querer casar…


Leia Mais

51

Você engorda o corpo todo na gravidez? Saiba o tipo de roupa que cai melhor em você.

O corpo muda muito durante a gravidez e já nos primeiros meses é possível sentir os efeitos destas mudanças.

É normal ficarmos em dúvida sobre o que vestir durante a gravidez. Afinal, conhecemos nosso corpo, mas durante a gravidez ele acaba sendo mesmo é um corpo estranho e desconhecido.
Porém é possível se vestir conforme o formato adquirido pelo corpo nesta fase.
Cada grávida tem sua peculiaridade, mas normalmente há um padrão. Há grávidas que engordam o corpo todo, outras que tem a barriga alta, muitas apresentam corpo fino e barriga super pontuda, muitas tem uma barriga bem baixa e por aí vai.

Hoje nós vamos falar sobre as grávidas que tem uma barriga mais espalhada e que engordam o corpo por inteiro.

As dicas para esta futura mamãe são as seguintes:

  • Investir em blusas de cores escuras que devem cobrir por completo a barriga;
  • Colocar por cima da blusa, casacos de pontas irregulares que vão até de baixo do quadril, isso irá alongar sua silhueta;
  • Jeans é um aliado forte, mas deve ser de corte reto ou que abra levemente a boca da calça. Importante que a bainha seja um dedo acima do chão, para alongar a silhueta;
  • Prefira os sapatos de bico mais fino, mas cuidado com o conforto, eles devem estar perfeitamente acomodados nos seus pés;
  • Use acessórios como brincos e colares, mas evite cintos, pois o foco deve ficar na parte de cima do corpo.

Com essas dicas, as mamães que acabam tendo o corpo todo expandido pela gravidez, vão fazer o maior sucesso.

Leia Mais

116

O uso da cinta no pós-parto

O uso da cinta no pós-parto
     Mesmo com a euforia produzida pela
vinda do bebê, a mamãe não pode se descuidar do corpo e da saúde. O pós-parto é um período de muita atenção para o bebê, por isso a mamãe precisa se sentir muito bem física e psicologicamente. E para ter o conforto necessário, é indicado o uso da cinta pós-parto e do sutiã de sustentação. Além do conforto, o uso da cinta melhora a dor, proporciona uma sensação de firmeza e segurança para as mamães.
     Geralmente, são as mulheres que fizeram cesárea que mais procuram as cintas por causa do corte, que provoca desconforto no abdômen quando se faz algum movimento. Nesse caso, é importante dar sustentação para o corte e para a barriga, por isso é indicado o uso da cinta modeladora, que possibilita o uso de calcinha com absorvente e o uso do banheiro, pois possui abertura na região genital regulável com fita fêcho.
     A cinta modeladora também é indicada para mamães que tiveram parto normal. É muito importante que as mamães tenham a cinta com sustentação adequada para a barriga. De toda forma, a mamãe pode optar por cintas que sustentam o adbômen e também pela cinta para parto cesárea. Quanto ao tamanho, em geral, a mamãe irá utilizar um número maior ao que utilizava antes da gestação, porém isto é muito variável de acordo com o ganho de peso na gravidez. A mamãe precisa conversar com o médico sobre quando começar a usar a cinta e a duração de uso.
     Já o uso do sutiã de sustentação é fundamental para evitar a flacidez dos seios no pó -parto e aliviar o desconforto das mamas caídas, devido sua estrutura reforçada. A boa sustentação durante a gestação é o segredo para minimizar os efeitos do aumento das mamas neste período. Além da função de sustentação, o sutiã correto auxilia na boa drenagem do leite e minimiza o seu acúmulo, comparado a mamas que estão sem sustentação adequada.
     Com o uso do sutiã correto, os seios ficam sustentados também durante as mamadas do bebê, ao contrário do sutiã comum. O sutiã certo deve respeitar as seguintes características: uma base reforçada, alças largas e inteiras de elástico, tamanho adequado ao da mama e um tecido confortável, que deixa a pele respirar. A recomendação é o uso de um sutiã de sustentação adequado dia e noite, após o nascimento do bebê. Vale ressaltar que sutiãs de bojo e enchimento não conseguem fazer a sustentação adequada.
 Você pode encontrar cintas pós-parto na loja virtual: www.agestante.com.br

Leia Mais

119

Camisola e blusa de amamentação

Camisola e blusa de amamentação, o importante é ser confortável e dar livre acesso do bebê ao seio.

Na maternidade, ou mesmo em casa, nos primeiros dias da chegada do bebê, você vai acabar ficando o tempo todo de camisola. Ainda estará se recuperando do parto, precisa descansar, aproveitar para dormir um pouco nos intervalos das mamadas. Por isso, as camisolas são as roupas mais indicadas e confortáveis.
Qualquer estilo serve, desde que tenha botões na frente ou outra abertura fácil para dar de mamar para o bebê. Precisa ser bonita, porque você vai receber visitas vestida assim mesmo. Se fizer conjunto com um robe, melhor na hora de andar pelo corredor do hospital ou para quando o ar condicionado ficar frio.
O importante é usar o que te deixe à vontade. Mais tarde, você vai precisar de roupas com abertura na frente,para amamentar enquanto estiver fora de casa. Além das camisas de botão, já existem confecções que fazem camisetas e até vestido com aberturas estratégicas embutidas.

 

Leia Mais

111

O que levar à maternidade para ajudar na recuperação e na amamentação ?

Nasce a pequena Alice, dia 21.12.2013

Sua mãe preparou a sua mala com os produtos adequados para sua recuperação com Calcinha pós-parto e cinta pós-parto. 
Nas primeiras 24horas após o parto, ela usou a calcinha pós-parto em micro-fibra especial com faixa abdominal, com cós duplo, ajuda a reduzir a medida em até um tamanho e disfarçar celulite e flacidez, reduz abdome e modela glúteos.
No segundo dia seu médico já liberou a cinta pós-parto. Ela usou a cinta mini Modelador em cetinete com reforço frontal.
Desenvolvido sob orientação médica para que o útero e os órgãos retornem com maior conforto e rapidez à posição original, possui uma modelagem anatômica que modela sua silhueta, comprime seu abdômen, valoriza o bumbum e reduz 4 cm de sua cintura, possui zíper com gancho interno, que auxilia no vestir e ajuda na sustentação. 
As costuras são reforçadas para maior sustentação da peça no seu corpo, e o fecho entre as pernas possui regulagem dupla, que facilita sua higiene pessoal.

O forro frontal é em algodão 100%, e auxilia na compressão do abdômen.

 Disponível em: http://www.agestante.com.br/lingerie/mini-modelador-em-cetinete-my-lady.html

Assim que Amanda começou a amamentar, ela passou a usar um sutiã de amamentação para dar mais praticidade e conforto nesse momento.

O sutiã que ela utilizou foi o Sutiã Liz Nascer Maternity Nadador desenvolvido em modelagem tradicional com corte nadador que proporciona sustentação. Duas aberturas, sendo uma frontal e outra superior nas alças, que proporciona ajuste desejado, possui alças largas reguláveis e fechamento frontal por botão de pressão.
Acompanha easy memory para você marcar o último seio que amamentou.

Em conjunto com o sutiã de amamentação Amanda utilizou durante os 3 dias que ficou no hospital em observação a camisola em cetim com detalhe em guipure, botões de pérola e elástico na linha do busto.
Pois possui abertura frontal para facilitar a amamentação e tecido super confortável.

Disponível em: http://www.agestante.com.br/pijamas/camisola-cetim-amamentacao-branca.html

Amanda estava ótima, sentido- se segura e protegida e com bastante mobilidade. Sua recuperação está ótima.
Parabéns mamãe Amanda!! Agora é só cuidar dar linda Alice e curtir a emoção de ser mãe.


Leia Mais

cal-C3-A7as1

O que observar ao comprar uma calça de gestante?

Calças são as peças mais procuradas pelas gestantes. Até por que não tem como usar uma calça normal quando se está com um barrigão,quando se atinge por volta dos três meses de gravidez as calças comuns já começam a incomodar apertando a barriga, podendo até deixar marcas em seu corpo que não saem mais.

Procurem calças que usem tecidos de qualidade, sempre com elastano, pois acabam sendo bem mais confortáveis, pela flexibilidade, procurem também calças que possui cós de suplex, faz toda a diferencia na peça, pois oferece sustentação à barriga e à lombar proporcionando total conforto.

A Gestante possui todas as suas calças modelagem especializada para gestantes. Aqui vai alguns exemplos de calças que ao ser confeccionada, tiveram todos esse cuidados, que uma gestante precisa, tanto na composição do tecido quanto na aplicação de um cós com suplex, que proporciona a sustentação da barriga e da lombar.

Mais exemplos de calça você encontra em: www.agestante.com.br

Leia Mais